CLASSIFICADOS ON-LINE   |   CLASSIFICADOS IMPRESSO   |   DESENVOLVIMENTO DE SITES   |   GRÁFICA   |   MÍDIA INDOOR   |   REDES SOCIAIS   |   VÍDEOS ANIMADOS   |   NOTÍCIAS

Polícia Civil apura relatos de abusos denunciados por jovens de SC em rede social

Ao menos três inquéritos devem ser abertos. Assunto era um dos mais comentados numa rede social nesta sexta. A Polícia Civil montou uma "força-tarefa" nesta sexta-feira (22) para apurar denúncias de jovens, a maioria entre 16 e 18 anos, que afirmam terem sido vítimas de violência sexual, entre outros crimes. Os casos foram inicialmente relatados numa rede social na noite de quinta (21). Ao menos três inquéritos devem ser abertos em Florianópolis e um dos casos vai ser encaminhado para São José, cidade vizinha à capital. As informações são do delegado chefe da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI), Gustavo Kremer. Até as 19h desta sexta, o assunto era um dos mais comentados na rede social. O G1 ainda tenta falar com algumas das denunciantes. Kremer contou que soube dos relatos por um amigo e que conversou com uma das jovens por meio da mesma rede social onde foram denunciados os casos. "Tomei ciência das postagens e entrei em contato com uma das meninas para ouvir ela hoje. Outras meninas me procuraram, estão vindo aqui de maneira bem organizada, com os pais, para relatar os fatos. Alguns relatos se enquadram em conduta criminosa, alguns não. Organizei uma força-tarefa entre os nossos delegados para a gente dar total prioridade para esses casos", falou Kremer. Cinco jovem foram à delegacia, onde receberam atendimento preliminar psicológico e prestaram depoimento. Segundo o delegado, os relatos mais graves são de estupro de vulnerável, injúria, ameaça e vias de fato. "Recebemos relatos frequentes, até por ser uma delegacia especializada, mas não um movimento tão grande, um movimento de meninas que buscam a Justiça através da denúncia online", disse. Ele ainda aconselha que as vítimas procurem a polícia. "Algumas meninas acham que fazendo esse relato online acaba que o problema está denunciado e vai ser feito algum encaminhamento. Mas não, porque eu preciso de qualificações, dos relatos, das qualificações desses suspeitos", explicou o delegado. Kremer recomenda ainda que as jovens não passem nenhuma informação pessoal por meio virtual. "Seja telefone, sejam fotos, qualquer coisa. Daqui a pouco alguém pode se passar como delegado, como Polícia Civil ou qualquer órgão de proteção, mas com maldade", disse. Veja mais notícias do estado no G1 SC


Fonte: G1 > Rio de Janeiro
https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2020/05/22/policia-civil-apura-relatos-de-abusos-denunciados-por-jovens-de-sc-em-rede-social.ghtml


Boletim Informativo

Cadastre-se para receber nosso boletim informativo e notícias de sua cidade ou região.


Copyright 2013-2020 Classificados da barra - (21) 4107-6698 / 3502-0876 / 96475-6947.
Classificados da Barra LTDA, CNPJ: 28.894.203/0001-98, Rua Esperança, 259 SL 01 , Vargem Grande, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 22785-590 Todos os direitos são reservados. Proibido a reprodução sem a devida autorização.