CLASSIFICADOS ON-LINE   |   CLASSIFICADOS IMPRESSO   |   DESENVOLVIMENTO DE SITES   |   GRÁFICA   |   MÍDIA INDOOR   |   REDES SOCIAIS   |   VÍDEOS ANIMADOS   |   NOTÍCIAS

Linhas de crédito ajudam empresários da região de Itapetininga durante a quarentena

Especialistas alertam que, antes de buscar financiamento, é preciso analisar se existe a real necessidade da empresa recorrer a esse tipo de ajuda. Linhas de crédito ajudam empresários no período da quarentena Devido à pandemia de coronavírus, empresários da região de Itapetininga (SP) têm se preocupado com o futuro dos negócios. Para amenizar os problemas, estão sendo criadas linhas de crédito para manter o comércio vivo, mesmo durante a quarentena. O presidente Jair Bolsonaro incluiu salões de beleza, barbearias e academias de ginástica na lista de "serviços essenciais". isso significa que, no entendimento do Governo Federal, as atividades podem ser mantidas mesmo em tempos de Covid-19. Acompanhe AO VIVO as notícias sobre a pandemia na região Um decreto foi publicado no Diário Oficial da União e, com essa inclusão, o número de atividades consideradas essenciais chegou a 57. Contudo, o Supremo Tribunal Federal decidiu que os estados e municípios têm o poder de estabelecer políticas de saúde, inclusive questões de quarentena e a classificação dos serviços essenciais. As portas de um salão de beleza em Itapetininga estão fechadas há mais de um mês e, para respeitar a quarentena, nem cliente e nem dinheiro entram no estabelecimento. Mas, assim mesmo, as despesas fixas do empresário continuam aumentando. "Temos uma formação de profissionais composta por 14 pessoas, além disso, o compromisso que eu tenho também com o estabelecimento é bem alto, tem a parte da gestão que não para, maquinetas de cartão, manutenção, parte da comunicação. Tudo isso gera custo e o custo é fixo", conta o cabeleireiro Rafael Miguel Neachic. O cabeleireiro já pediu o auxílio emergencial, disponibilizado no valor de R$ 600 pelo Governo Federal. No entanto, a quantia recebida, segundo o empresário, é pequena demais para conseguir manter o negócio. "Mesmo com o salão de portas fechadas temos um custo e um giro de R$ 6.000 fixo. Então os R$ 600 do auxílio emergencial pagaria apenas o equivalente a três dias e já estamos há muito mais tempo sem funcionamento, então, ele não cobriria nossos gastos", explica Rafael. Especialistas alertam que, antes de buscar financiamento, é preciso analisar se existe a real necessidade da empresa recorrer a esse tipo de ajuda para garantir futuros pagamentos. De acordo com um consultor financeiro, antes de solicitar um empréstimo, é necessário que o empresário analise o fluxo de caixa do estabelecimento, além de todas as outras alternativas possíveis. O Sebrae oferece um programa de liberação de crédito aos pequenos empresários. Segundo o consultor Sandro Ressio, esse crédito serve para auxiliar o microempreendedor, mas o órgão também faz um trabalho de assistência e orientação aos empresários para saber se eles realmente precisam ou não do valor oferecido pelo serviço. Para solicitar o crédito, microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte devem ter pelo menos 12 meses de faturamento e nenhuma restrição de CPF ou CNPJ. Outras informações podem ser obtidas através do telefone 0800-570-0800. Initial plugin text Veja mais notícias no G1 Itapetininga e Região


Fonte: G1 > Rio de Janeiro
https://g1.globo.com/sp/itapetininga-regiao/noticia/2020/05/20/linhas-de-credito-ajudam-empresarios-da-regiao-de-itapetininga-durante-a-quarentena.ghtml


Boletim Informativo

Cadastre-se para receber nosso boletim informativo e notícias de sua cidade ou região.


Copyright 2013-2020 Classificados da barra - (21) 4107-6698 / 3502-0876 / 96475-6947.
Classificados da Barra LTDA, CNPJ: 28.894.203/0001-98, Rua Esperança, 259 SL 01 , Vargem Grande, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 22785-590 Todos os direitos são reservados. Proibido a reprodução sem a devida autorização.