CLASSIFICADOS ON-LINE   |   CLASSIFICADOS IMPRESSO   |   DESENVOLVIMENTO DE SITES   |   GRÁFICA   |   MÍDIA INDOOR   |   REDES SOCIAIS   |   VÍDEOS ANIMADOS   |   NOTÍCIAS

Familiares de vítimas do coronavírus relatam furto de objetos pessoais de pacientes em hospitais do RJ

Os casos relatados aconteceram nos hospitais da Posse, em Nova Iguaçu, e no Rocha Faria, em Campo Grande. Objetos pessoais de vítimas da Covid-19 desaparecem em hospitais Além da dor de perder familiares para o coronavírus, parentes de pacientes que morreram com a Covid-19 denunciam furto dos objetos pessoais das vítimas nos hospitais do estado do Rio de Janeiro. Os relatos foram direcionados aos hospitais da Posse, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e no Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, na Zona Oeste da cidade do Rio. Além da angústia por não poder guardar os pertences como recordação dos entes queridos, familiares disseram ainda que enfrentaram problemas com a identificação dos pacientes devido ao sumiço de documentos. Foi o que aconteceu com a família de Carlindo Angelo Cardoso, de 71 anos, que morreu de Covid-19 no dia 4 de maio no Hospital Municipal Rocha Faria. Os parentes só conseguiram enterrar Carlindo no dia 8 porque, além do celular do paciente ter sumido, todos os documentos também foram furtados. Segundo a família, um papiloscopista precisou ir até o hospital colher as digitais do corpo. Uma ocorrência foi registrada por eles na 40ª DP (Rocha Miranda). Já em Nova Iguaçu, a filha de Cláudio Silva, de 56 anos, não sabe até hoje se enterrou o próprio pai. Isso porque a família não conseguiu identificar o corpo devido ao risco de contágio e precisava dos pertences para reconhecer o paciente, que morreu no dia 17 de abril, no Hospital da Posse. Um registro de ocorrência também foi feito na polícia. Na mesma unidade de Saúde, Francisco Raymundo da Silva Filho, de 63 anos, faleceu de Covid-19 no domingo (17). Quando a esposa foi buscar os pertences no hospital, ouviu de funcionários que os objetos haviam sumido e foi instruída a procurar a polícia. A viúva diz que ficou tão abalada, que não conseguiu procurar as autoridades. Ela conta que só queria as fotos e mensagens que estavam no celular do marido. Initial plugin text


Fonte: G1 > Rio de Janeiro
https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/05/20/familiares-de-vitimas-do-coronavirus-relatam-furto-de-objetos-pessoais-de-pacientes-em-hospitais-do-rj.ghtml


Boletim Informativo

Cadastre-se para receber nosso boletim informativo e notícias de sua cidade ou região.


Copyright 2013-2020 Classificados da barra - (21) 4107-6698 / 3502-0876 / 96475-6947.
Classificados da Barra LTDA, CNPJ: 28.894.203/0001-98, Rua Esperança, 259 SL 01 , Vargem Grande, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 22785-590 Todos os direitos são reservados. Proibido a reprodução sem a devida autorização.