CLASSIFICADOS ON-LINE   |   CLASSIFICADOS IMPRESSO   |   DESENVOLVIMENTO DE SITES   |   GRÁFICA   |   MÍDIA INDOOR   |   REDES SOCIAIS   |   VÍDEOS ANIMADOS   |   NOTÍCIAS

Número 2 da PF volta a prestar depoimento e diz que foi procurado por Ramagem para assumir cargo

Carlos Henrique de Sousa disse no primeiro depoimento que 'ninguém' o havia procurado para cargo de diretor-executivo. Agora, disse que Ramagem o contatou em 27 de abril. O novo diretor-executivo da Polícia Federal, Carlos Henrique de Sousa, afirmou nesta terça-feira (19) em depoimento que foi procurado em 27 de abril pelo diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, sobre a possibilidade de assumir o segundo posto na hierarquia da PF. Este foi o segundo depoimento prestado por Sousa. No primeiro, conforme o relatório do depoimento, ele disse que "ninguém" o havia procurado sobre assumir o cargo de diretor-executivo. Mas, conforme o relatório do novo depoimento, pediu para mudar a versão. E informou que Ramagem o procurou. Sousa prestou os depoimentos no inquérito que apura se o presidente Jair Bolsonaro interferiu na Polícia Federal. Quando anunciou a demissão do Ministério da Justiça, em 24 de abril, Sergio Moro afirmou que Bolsonaro interferiu ao tentar trocar o comando da corporação. "O depoente [Sousa] gostaria de esclarecer que foi procurado no dia 27 de abril do corrente ano pelo delegado de polícia Alexandre Ramagem, que perguntou para ele, depoente, se aceitaria ser diretor-executivo da Polícia Federal durante sua gestão; que o depoente afirmou que aceitaria", informa o relatório do depoimento. Não consta do relatório uma explicação sobre a mudança na versão. Diretor-geral da Abin, Alexandre Ramagem foi nomeado por Bolsonaro como diretor-geral da PF em 28 de abril. Um dia depois, porém, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), barrou a nomeação. Ramagem é amigo da família Bolsonaro e, para Moraes, houve desvio de finalidade na nomeação dele. Encontro com Bolsonaro No novo depoimento prestado à PF, Carlos Henrique de Sousa afirmou que, no segundo semestre de 2019, Alexandre Ramagem o convidou para um encontro com Bolsonaro. Segundo o diretor-executivo da PF, Ramagem disse na ocasião que "seria importante" conhecer Bolsonaro. Conforme Sousa, o assunto foi comunicado ao então diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, que "autorizou essa audiência". "Nessa reunião [segundo Sousa], o presidente Jair Bolsonaro fez uma explanação da trajetória que havia percorrido até a sua eleição e dos desafios que enfrentou." Questionado, então, se Bolsonaro sabia que ele, Carlos Henrique Sousa, havia sido indicado para o cargo de superintendente da PF no Rio, o delegado da PF disse que Bolsonaro "não disse isso diretamente. Ex-chefe da PF no Rio, Sousa assumiu o posto no ano passado após críticas de Bolsonaro ao então superintendente, Ricardo Saadi. Initial plugin text


Fonte: G1 > Rio de Janeiro
https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/05/19/numero-2-da-pf-volta-a-prestar-depoimento-e-diz-que-foi-procurado-por-ramagem-para-assumir-cargo.ghtml


Boletim Informativo

Cadastre-se para receber nosso boletim informativo e notícias de sua cidade ou região.


Copyright 2013-2020 Classificados da barra - (21) 4107-6698 / 3502-0876 / 96475-6947.
Classificados da Barra LTDA, CNPJ: 28.894.203/0001-98, Rua Esperança, 259 SL 01 , Vargem Grande, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 22785-590 Todos os direitos são reservados. Proibido a reprodução sem a devida autorização.