CLASSIFICADOS ON-LINE   |   CLASSIFICADOS IMPRESSO   |   DESENVOLVIMENTO DE SITES   |   GRÁFICA   |   MÍDIA INDOOR   |   REDES SOCIAIS   |   VÍDEOS ANIMADOS   |   NOTÍCIAS

População improvisa senhas em busca de testes para Covid-19 na Pituba; secretário alerta sobre pré-requisitos para atendimento

Durante o atendimento, um funcionário da prefeitura faz a medição da temperatura de cada pessoa. Aquele que apresenta febre, realiza o teste rápido. A busca por testes rápidos de coronavírus em Salvador levou à formação de uma fila na Praça Ana Lúcia Magalhães, no bairro da Pituba, na manhã desta terça-feira (19). Para garantir a realização do exame, as primeiras pessoas que chegaram ao local improvisaram fichas com numeração e assinatura. Durante o atendimento, um funcionário da prefeitura faz a medição da temperatura de cada pessoa. Aquele que apresenta febre, realiza o teste rápido. Diabético e do grupo de risco, Bartolomeu chegou à praça ainda durante a madrugada e pegou a senha 54. Acompanhado do filho, que estava com sintomas de coronavírus, ele contou que ligou para a Guarda Municipal para evitar uma confusão durante o atendimento. “Cheguei por volta das 3h30 da manhã. Meu filho está dentro do carro, com febre, tossindo, com frio. Peguei a ficha 54 e meu filho pegou a 55. Eu estou tossindo, com falta de ar. (...) Tem pessoas no meio que estão sem ficha”, afirmou. Segundo o secretário municipal de Saúde, Léo Prates, 100 exames foram disponibilizados para a ação desta terça, 20 a mais do que as ações realizadas na última semana. Ele destaca que a distribuição de senhas não é uma ação da prefeitura, e que a pessoa com o papel pode não ser atendida, caso não preencha os pré-requisitos. “Há todo um protocolo para a realização do teste rápido. Ou seja, a pessoa pode pegar essa senha e não responder ao protocolo clínico de aplicação do teste rápido, voltar para casa insatisfeita. Isso tem acontecido muito na Pituba, onde, inclusive, tivemos episódios desagradáveis com os trabalhadores da Secretaria Municipal de Saúde. Algumas pessoas infelizmente se exaltam e ameaçam os trabalhadores da Saúde, que estão lá cumprindo seu papel, buscando ajudar. A gente pede compreensão com esses profissionais que estão expondo suas vidas, colocando suas vidas em risco para atender a população”, disse o secretário. Léo Prates também afirmou que é impossível testar toda a população de Salvador, já que a prefeitura não dispõe dos recursos necessários. O objetivo da ação com testes rápidos é criar um panorama sobre a circulação do vírus em bairros da capital baiana e tirar de circulação pessoas contaminadas com a Covid-19 “Tivemos uma situação atípica na Pituba. Bairro de muito transeunte, bairro de passagem, e realmente houve uma procura muito grande. Nunca foi meta da prefeitura testar todo mundo. Um teste rápido desse custa em média R$100. Se fossemos testar toda a população de Salvador, que seria o ideal, seria R$ 300 milhões. A prefeitura não tem condições de fazer isso. Somos uma prefeitura pobre, que vem, dentro de suas possibilidades e do esforço fiscal que o prefeito ACM Neto fez, conseguindo fazer mais que qualquer outra capital do Brasil. O investimento que vamos fazer diante do Covid-19 é de R$ 180 milhões a R$ 200 milhões dos cofres do município”, pontuou. Até a manhã desta terça-feira, Salvador acumulava 5.326 casos confirmados de coronavírus, com 202 mortes, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Considerada uma das zonas críticas da cidade, a Pituba passa por medidas restritivas desde a última semana, quando os estabelecimentos comerciais foram fechados, com permissão de atendimento apenas por delivery, e parte da orla foi interditada. As medidas são válidas até quarta-feira (20).


Fonte: G1 > Rio de Janeiro
https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/2020/05/19/populacao-improvisa-senhas-em-busca-de-testes-para-covid-19-na-pituba-secretario-alerta-sobre-pre-requisitos-para-atendimento.ghtml


Boletim Informativo

Cadastre-se para receber nosso boletim informativo e notícias de sua cidade ou região.


Copyright 2013-2020 Classificados da barra - (21) 4107-6698 / 3502-0876 / 96475-6947.
Classificados da Barra LTDA, CNPJ: 28.894.203/0001-98, Rua Esperança, 259 SL 01 , Vargem Grande, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 22785-590 Todos os direitos são reservados. Proibido a reprodução sem a devida autorização.