CLASSIFICADOS ON-LINE   |   CLASSIFICADOS IMPRESSO   |   DESENVOLVIMENTO DE SITES   |   GRÁFICA   |   MÍDIA INDOOR   |   REDES SOCIAIS   |   VÍDEOS ANIMADOS   |   NOTÍCIAS

Comitê para fiscalizar hospitais de campanha começa a funcionar no RJ

Com participação de diversas secretarias, grupo vai se reunir ainda hoje com responsáveis pelo Iabas. Saída de Edmar Santos da Secretaria de Saúde foi oficializada nesta segunda. O Governo do Rio de Janeiro informou que foi instalado, na tarde desta segunda-feira (18), o Comitê de Supervisão dos Hospitais de Campanha, que dará suporte à Secretaria de Saúde na fiscalização da estrutura montada pelo Estado, em caráter emergencial, para o atendimento às vítimas da Covid-19. O comitê começa a funcionar no dia em que foi oficializada a saída de Edmar Santos do cargo de secretário estadual de Saúde, sendo substituído por Fernando Ferry. Santos foi exonerado após atrasos e denúncias envolvendo obras de hospitais de campanha. Ele permanece na pasta, entretanto, como "secretário extraordinário". Coordenado pelo vice-governador Cláudio Castro, o comitê terá a participação das seguintes secretarias: Governo, Casa Civil, Saúde, Infraestrutura e Obras e Defesa Civil, além da Procuradoria Geral do Estado e da Controladoria Geral do Estado. Segundo o governo do estado, o comitê vai fiscalizar em todos os aspectos os contratos com a organização social Iabas para administração dos hospitais de campanha do Maracanã, de São Gonçalo, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Casimiro de Abreu, Nova Friburgo e Campos dos Goytacazes. A primeira reunião com a direção do Iabas será realizada ainda nesta segunda-feira. "O comitê tem o objetivo de dar todo o apoio necessário à Secretaria de Saúde para que a gente possa superar este momento de crise. Não podemos deixar que existam leitos não utilizados nesses hospitais de campanha enquanto há gente morrendo de coronavírus", disse o vice-governador Cláudio Castro, em texto divulgado pela assessoria de imprensa do estado. Na última quinta-feira (14), o G1 mostrou que, nos três hospitais de campanha do Governo do Rio de Janeiro e no único administrado pela Prefeitura do Rio, havia 253 leitos ociosos. Enquanto isso, a fila de espera por leitos de enfermaria ou de CTI para tratamento da Covid-19 no estado tinha 900 pacientes à espera de internação. Participam do comitê, além de Cláudio Castro, os secretários Cleiton Rodrigues (Governo, Comunicação e Relações Institucionais), André Moura (Casa Civil e Governança), Bruno Kazuhiro (Infraestrutura e Obras), Fernando Ferry (Saúde), Hormindo Bicudo Neto (Controladoria Geral), Marcelo Lopes (Procuradoria Geral), e Edmar Santos, novo secretário extraordinário de Acompanhamento das Ações Governamentais Integradas da Covid-19. Foram formados grupos de trabalho para coordenar a fiscalização dos hospitais de campanha nas áreas de construção e manutenção dos hospitais; serviços terceirizados; locação de equipamentos; compra de equipamentos; recursos humanos e regulação de leitos. O contrato de gestão firmado com a organização social Iabas para a administração desses hospitais. Segundo o governo do estado, o contrato já foi revisto e "será usado como base para a cobrança de qualidade no atendimento às vítimas da pandemia do coronavírus". Para auxiliar a Saúde, foram designadas equipes de engenharia da Secretaria de Infraestrutura, policiais e agentes da Operação Lei Seca e do programa Segurança Presente, auditores da Controladoria Geral do Estado, além de técnicos da Secretaria de Saúde, que, segundo o governo, "vão exigir o cumprimento de especificações técnicas previstas em contrato". Initial plugin text


Fonte: G1 > Rio de Janeiro
https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/05/18/comite-para-fiscalizar-hospitais-de-campanha-comeca-a-funcionar-no-rj.ghtml


Boletim Informativo

Cadastre-se para receber nosso boletim informativo e notícias de sua cidade ou região.


Copyright 2013-2020 Classificados da barra - (21) 4107-6698 / 3502-0876 / 96475-6947.
Classificados da Barra LTDA, CNPJ: 28.894.203/0001-98, Rua Esperança, 259 SL 01 , Vargem Grande, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 22785-590 Todos os direitos são reservados. Proibido a reprodução sem a devida autorização.