CLASSIFICADOS ON-LINE   |   CLASSIFICADOS IMPRESSO   |   DESENVOLVIMENTO DE SITES   |   GRÁFICA   |   MÍDIA INDOOR   |   REDES SOCIAIS   |   VÍDEOS ANIMADOS   |   NOTÍCIAS

Prefeitura de Atibaia retoma cobrança de Zona Azul

Cobrança estava suspensa desde o dia 23 de março, quando começou a quarentena. Atibaia volta a cobrar zona azul A Prefeitura de Atibaia (SP) retomou nesta segunda-feira (18) a cobrança de Zona Azul. A cobrança pelo estacionamento rotativo havia sido suspensa no início da quarentena por causa do coronavírus, em 23 de março. Saiba tudo sobre o novo Coronavírus Veja as principais notícias sobre o coronavírus na região Mapa mostra onde há casos confirmados de coronavírus no Vale e região bragantina A medida foi publicada no Diário Oficial do município na última quarta-feira. A tarifa para carros é de R$ 2,40 por hora, com limite de até duas horas na mesma vaga. A Zona Azul de Atibaia conta com 1,9 mil vagas e funciona de segunda a sábado. Atibaia foi um dos municípios do Estado que flexibilizou a quarentena e desde o fim de abril está com comércio aberto, mas com regras sanitárias impostas pela prefeitura. As adaptações, segundo o prefeito, Saulo Pedroso, não desrespeitam o decreto estadual do isolamento. Na flexibilização, o Microempreendedor Individual (MEI), as Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP) podem abrir desde que sigam normas específicas. A administração também autorizou a reabertura de academias, mas a medida é contestada pelo MP na Justiça. Initial plugin text


Fonte: G1 > Rio de Janeiro
https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2020/05/18/prefeitura-de-atibaia-retoma-cobranca-de-zona-azul.ghtml


Boletim Informativo

Cadastre-se para receber nosso boletim informativo e notícias de sua cidade ou região.


Copyright 2013-2020 Classificados da barra - (21) 4107-6698 / 3502-0876 / 96475-6947.
Classificados da Barra LTDA, CNPJ: 28.894.203/0001-98, Rua Esperança, 259 SL 01 , Vargem Grande, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 22785-590 Todos os direitos são reservados. Proibido a reprodução sem a devida autorização.