CLASSIFICADOS ON-LINE   |   CLASSIFICADOS IMPRESSO   |   DESENVOLVIMENTO DE SITES   |   GRÁFICA   |   MÍDIA INDOOR   |   REDES SOCIAIS   |   VÍDEOS ANIMADOS   |   NOTÍCIAS

Associação comercial de Ribeirão Preto propõe adiar Dia das Mães em SP

Associação comercial de Ribeirão Preto propõe adiar Dia das Mães em SP

Publicado em | 30 Abr 2020

Compartilhe:

Segundo Acirp, com lojas fechadas em razão do decreto estadual para combater a Covid-19, prejuízo aceleraria recessão e desemprego. Após o Natal, data é a principal para o setor. Comércio em Ribeirão Preto, SP Valdinei Malaguti/EPTV A Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (Acirp) enviou uma carta a entidades setoriais sugerindo que o Dia das Mães seja adiado no estado de São Paulo. O decreto do governador João Doria (PSDB) com medidas contra o novo coronavírus e que fecha comércios considerados não essenciais vai até 10 de maio. Com isso, as lojas não poderão abrir até o dia 9 de maio, quando será celebrada a data. O Dia das Mães é considerado a segunda principal do calendário varejista, ficando atrás apenas do Natal. A sugestão feita pela Acirp, segundo pesquisa realizada com os associados, é que o Dia das Mães seja comemorado no dia 14 de junho, apesar da proximidade com o Dia dos Namorados. A outra data apontada foi 31 de maio. Caso não seja possível a mudança no estado, a associação propõe que a alteração abranja a Região Metropolitana de Ribeirão Preto. A carta com a proposta foi enviada a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (FACESP), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio), Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) e Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Por causa da suspensão do atendimento presencial, a Fecomercio prevê um prejuízo de R$ 3,7 bilhões na semana que antecede a data. Segundo estudo feito pela entidade, foram levados em conta o desempenho de cinco segmentos mais procurados no período para compra de presentes. Veja a estimativa de redução em SP: Lojas de móveis e decoração: -92%; Eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamento: -82%; Lojas de vestuário e calçados: -72%; Supermercados: -14%; Farmácias e perfumarias: -3% Ainda segundo a Fecomercio, o mês de maio deve apresentar recuo de 31% em relação ao mesmo período de 2019, quando o volume foi de 28 bilhões. O presidente da Acirp, Dorival Balbino, diz que a perda de faturamento sem as atividades no Dia das Mães pode acelerar o desemprego e trazer mais consequências graves a economia. Em Ribeirão Preto, o comércio não essencial está sem funcionar desde o dia 23 de março. “Considerando a atual conjuntura, sua realização sob portas fechadas implicaria, para a maior parte dos setores, em um aprofundamento adicional da recessão que já se anuncia, além de aceleração do processo já verificado de aumento do desemprego”, diz Balbino. Na segunda-feira (27), ao publicar novo decreto, a Prefeitura de Ribeirão Preto iniciou uma retomada gradual da economia, mas as medidas foram suspensas pela Justiça. Procurada pelo G1, a FecomercioSP informou que recebeu o ofício da Acirp e que avalia a proposta internamente. A Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) informaram que defendem a manutenção da data original. No entanto, trabalham para que a flexibilização das regras para o estado comece a valer a partir de 1º de maio. “Caso se constate que a flexibilização ocorra somente em 11 de maio, a ACSP e a Facesp avaliariam uma possível mudança na data, após a questão ser debatida e definida por entidades do comércio de todo o país.” Recomendação de Doria mal recebida Na sexta-feira (24), o governador João Doria (PSDB) recomendou que o Dia das Mães seja comemorado no último domingo do mês de agosto. A ideia, no entanto, não foi bem aceita pela Fecomercio, que chamou a proposta de “superficial”. Em nota, a entidade afirmou que "o poder público deveria focar na injeção de mais recursos às linhas de crédito apresentadas, principalmente ao micro e pequeno empresário, e no detalhamento do plano de reativação da economia paulista". A Facesp e a ACSP também são contrárias à transferência da data para agosto. O governo de SP deve anunciar um plano de flexibilização das regras no dia 6 de maio, mas as medidas só passarão a valer no dia 11 e de forma regionalizada. Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca


Fonte: G1 > Rio de Janeiro
https://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2020/04/30/associacao-comercial-de-ribeirao-preto-propoe-adiar-dia-das-maes-em-sp.ghtml


Boletim Informativo

Cadastre-se para receber nosso boletim informativo e notícias de sua cidade ou região.


Copyright 2013-2020 Classificados da barra - (21) 4107-6698 / 3502-0876 / 96475-6947.
Classificados da Barra LTDA, CNPJ: 28.894.203/0001-98, Rua Esperança, 259 SL 01 , Vargem Grande, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 22785-590 Todos os direitos são reservados. Proibido a reprodução sem a devida autorização.