CLASSIFICADOS ON-LINE   |   CLASSIFICADOS IMPRESSO   |   DESENVOLVIMENTO DE SITES   |   GRÁFICA   |   MÍDIA INDOOR   |   REDES SOCIAIS   |   VÍDEOS ANIMADOS   |   NOTÍCIAS

Moradores das zonas Norte e Oeste do Rio sofrem com falta de água há duas semanas

Problema na Elevatória do Lameirão compromete abastecimento no Rio e em Nilópolis, na Baixada Fluminense. Moradores não têm nem água para beber. Os moradores das zonas Norte e Oeste do Rio estão passando sufoco com a falta d'água que já dura duas semanas e a situação só piora com o aumento do calor. E essa semana moradores da Zona Sul também começam a reclamar de desabastecimento. Na casa da moradora Maria, de Realengo, na Zona Oeste, a louça suja se acumula pela pia, fogão e até sobre a máquina de lavar roupa. A roupa suja ocupa um canto da área de serviço. Ela, que mora numa casa com seis pessoas conta que não recebe água nas torneiras há nove dias. "Há três dias estamos comendo macarrão porque não dá para fazer comida sem água. Para tomar banho, a gente usa um úmido com água e álcool nas crianças. Os adultos usam uma garrafa de água mineral", contou a moradora. A moradora Luíza Romão, do loteamento Jardim Maravilha, em Guaratiba, na Zona Oeste, também sofre com a falta d'água. "Tanque cheio de roupa porque não existe água. A máquina que eu tinha colocado para bater há três dias, cheia de roupa, já está até fedendo. Geladeira cheia de garrafa de água mineral, porque não tem água para beber, então tem que comprar", disse Luíza O comerciante Daniel Carvalho, de Madureira, na Zona Norte, está com seu trabalho prejudicado. "Eu tenho um comércio de banho e tosa. Este animalzinho está tomando banho nesse momento, sabe de que? De baldinho, o que é uma vergonha, porque nós não temos água. Está tudo aberto e não entra uma gota d'água aqui na loja para gente poder trabalhar", disse Carvalho. Um defeito num dos cinco motores da Elevatória do Lameirão ocorrido em 15 de novembro, está prejudicando a distribuição da água nos bairros do Rio e de Nilópolis, na Baixada Fluminense. Segundo a Cedae, atualmente a elevatória trabalha com 75% de sua capacidade. A empresa também informou que o motor está sendo consertado e que o problema do desabastecimento deve levar cerca de 20 dias para ser solucionado. A Elevatória do Lameirão distribui metade da água diária tratada que vem da Estação de Tratamento do Guandu. VÍDEOS: Os mais assistidos no G1 nos últimos dias


Fonte: G1 > Rio de Janeiro
https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/12/01/moradores-das-zonas-norte-e-oeste-do-rio-sofrem-com-falta-de-agua-ha-duas-semanas.ghtml


Boletim Informativo

Cadastre-se para receber nosso boletim informativo e notícias de sua cidade ou região.


Copyright 2013-2021 Clb Digit@l .
Classificados da Barra LTDA, CNPJ: 28.894.203/0001-98, Rua Esperança, Vargem Grande, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 22785-590 Todos os direitos são reservados. Proibido a reprodução sem a devida autorização.